Expanding_Valor_Tempo_Lisboa-100

Chegou o verão! Com ele os dias longos e as noites quentes que convidam “a petisco”!

Já antes escrevi que Portugal é o maior consumidor de pescado per capita da Europa e o terceiro do mundo! Contudo, é no verão que os portugueses mais comem peixe:

Acendem-se os fogareiros, onde as sardinhas são rainhas!

Segundo a PORDATA, em 2021, a espécie marinha mais pescada foi a sardinha, logo seguida da cavala e do carapau! O ciclo de vida destas espécies faz com que, desde o final da primavera até ao final do verão, aumentem o seu teor de gordura corporal, a fim de se prepararem para a época reprodutiva! Desta forma, é no verão que se tornam tão saborosas, sendo a gordura que lhes confere a sua apreciada palatabilidade! 

Será, então, mais saudável consumir peixe no verão?

De uma forma genérica, podemos dizer que sim, pois é nesta estação que a maior parte das espécies da costa portuguesa são mais ricas em gordura saudável:

As gorduras polinsaturadas da família ómega-3!

Mais do que saudáveis, as gorduras ómega-3 são essenciais à nossa saúde: têm um papel especialmente importante, agindo como anti-inflamatórias, modeladoras hormonais e imunitárias, reguladoras da pressão arterial e até da coagulação sanguínea.

São-lhes também reconhecidas diversas capacidades terapêuticas no tratamento e prevenção de várias condições:

  • Diabetes – melhorando a tolerância à glicose;
  • Doenças neurológicas (ex. Alzheimer);
  • Doenças cardiovasculares – promovendo o aumento do bom colesterol e diminuição dos triglicéridos;
  • Doenças cancerígenas;
  • Doenças autoimunes;
  • Infertilidade;
  • Doenças da pele e do fígado.

As ómega-3 desempenham ainda funções essenciais durante a gestação, principalmente no desenvolvimento da visão e do sistema neurológico do feto! Sabe-se que bebés cujas mães tiveram maior ingestão destas gorduras durante a gravidez, tendem a ter melhores capacidades de concentração, memorização e raciocínio.

Assim sendo, quanto peixe deveríamos comer para obter estes benefícios?

Dependendo da faixa etária, as recomendações de ingestão variam bastante, ou mesmo de acordo com o estado de saúde e grau de stress (ex. desportistas). Porém, de uma forma global, podemos dizer que a recomendação diária de gordura ómega-3 varia entre….

Dose Diária Recomendada: 250mg a 3000mg/dia

Agora as boas notícias: No verão, apenas 15g de sardinha são suficientes para fornecer 500 mg de ácidos gordos polinsaturados! Em média, 100g de sardinha contêm 3,3g de ómega-3!

Disfrute do verão com saúde, consumindo sardinha, cavala ou carapau pelo menos 3 vezes por semana! Sejam grelhados ou nas deliciosas conservas Comur, o peixe-gordo deve fazer parte dos seus pratos e saladas de verão!

Dra. Catarina Cachão Bragadeste,

Nutricionista Especialista em Nutrição clínica

Ordem dos Nutricionistas CP 0402N

Blogue Diário de uma Dietista®

Share on facebook
Share on linkedin

Produtos Relacionados

Receitas Relacionadas